Por que estudar tipos de pagamento de frete na exportação?

Nas operações de frete internacional existe a opção de pagamento Prepaid, que como o próprio nome já diz, é pré-pago (antes ou imediatamente após o embarque) ou Collect, quando o frete será pago em algum lugar do mundo. Alguns agentes de carga e companhias de transporte consideram ainda um terceiro tipo, o “freight payable at destination” que indica que o frete será pago na chegada da mercadoria no destino ou no momento de sua retirada.


Não se deve confundir INCOTERMS com tipos de pagamento de frete, uma vez que aqueles informam sobre as responsabilidades dos envolvidos e estes, os tipos de pagamento, informam o momento em que o pagamento deve ser realizado. São negociações distintas. Por exemplo, mesmo optando pelo tipo de pagamento prepaid, ele pode ser realizado pelo importador ou pelo exportador.


O acordo negociado acerca do tipo de pagamento entre exportador e agente de carga é diferente do negociado entre o próprio agente de carga e o coloader ou companhia de transporte. Pela diferença de valores, obviamente, e de tipo de pagamento (prepaid ou collect) são emitidos dois documentos:


  • Master: para a negociação da companhia de transporte com o agente de carga;

  • House (ou filhote): para a negociação do agente de carga com o exportador; e

  • Os embarques diretos: negociação do exportador para o armador.


Mas por que realizar o estudo dos tipos de pagamento de frete internacional é tão importante em diferentes momentos da operação logística? É isso que veremos ao longo deste artigo!


Etapas da operação de exportação pelas quais é importante conhecer os tipos de pagamento:


Negociação de frete internacional


Alguns players do Comércio Exterior só aceitam negociações de frete internacional na modalidade prepaid, pois dessa forma evitam riscos; portanto, se a carga for urgente é necessário que o responsável pelo pagamento se planeje antecipadamente.


O bom relacionamento e o poder de barganha com agentes de carga e companhias de transporte podem favorecer algumas negociações de modo até a conseguir o tipo de pagamento desejado. Para negociar melhor é importante ter acesso a dados e informações relevantes de fornecedores logísticos, para avaliar se são realizadas ou não operações desse tipo.



Documentações


Mesmo que no conhecimento de embarque não seja obrigatório informar o valor do frete internacional, podendo ser substituído pela expressão “as agreement”, é obrigatório informar no documento o tipo de pagamento.


Essa informação deve igualmente constar na documentação relativa ao frete e taxas no CE Mercante, Mantra (futuro CCT) e Declaração de Importação. Como sabemos, todos os erros ou omissões são passíveis de multas pela Receita Federal, por esse motivo, o emissor dos documentos deve ter cuidado ao prestar estas informações.


No BL, a propósito, é comum que existam dois campos para preencher o tipo de pagamento, se nestes campos uma informação for divergente da outra isso pode ocasionar erros nas próximas etapas e a cobrança de multas em razão de revisão ou retificação do BL, cobradas pelas companhias de transporte.


Liberação


Importadores e exportadores devem se atentar à modalidade de pagamento, pois as companhias de transporte só liberam o conhecimento de embarque (BL ou AWB) mediante apresentação do comprovante de pagamento do frete internacional dentro dos termos acordados. O armador ou companhia aérea serão avisados pelo agente de carga ou representante legal sobre o recebimento dos numerários, para então liberar a mercadoria.


Ou seja, o não pagamento no momento adequado pela parte responsável (seja pelo motivo que for, inclusive uma possível interpretação equivocada sobre os tipos de pagamento), pode resultar em atrasos e prejuízos no processo.


Como realizar o estudo de tipo de frete internacional?


  • Mapeie os principais fornecedores logísticos que você solicita cotações de frete internacional;

  • Acesse a plataformas de estudo de frete internacional;

  • Filtre o nome do player sobre o qual deseja pesquisar e as informações pertinentes ao embarque;

  • Analise o resultado no dashboard com as rotas realizadas, os armadores mais utilizados, os tipos de contêineres, os tipos de pagamento que são realizados (collect ou prepaid) e muito mais.



Negociar um acordo comercial ou emitir um documento demanda grandes responsabilidades para toda a operação, por esse motivo, quanto mais informações os profissionais do Comércio Exterior tiverem sobre os processos que nele trabalham, melhor será a qualidade do produto ou serviço ofertado aos clientes.

Artigo escrito por Kauana Benthien A. Pacheco


Kauana é formada em Negócios Internacionais e é pós-graduanda em Big Data & Market Intelligence. Kauana é a fundadora da ComexLand, onde atua como especialista em marketing focado para empresas do Comércio Exterior e Logística Internacional.




Artigo escrito para a LogComex

Precisa de produção de conteúdo de Comércio Exterior para o seu blog e/ou redes sociais? Entre em contato conosco: atendimento@comexland.com



35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo