Estratégias de proteção cambial para agentes de carga

O dólar atingiu um patamar histórico e jamais visto antes, a cada semana a cotação aumenta ainda mais, mesmo com diversas operações do Banco Central Brasileiro para conter essa alta, o real permanece desvalorizado frente ao dólar.


*Leia o artigo: Entenda como o governo pode conter o dólar.


O agente de carga pode sentir dificuldade em realizar as cobranças de seus clientes, pagar as companhias de transporte e até mesmo não saber a hora exata de registrar a Declaração de Importação, uma vez que o câmbio está muito volátil.


A volatilidade da moeda faz com que os hábitos dos consumidores mudem, fazendo com que toda cadeia de suprimentos trabalhe de forma diferente, por esse motivo é importante, o planejamento e a criação de estratégias para esse período.


A negociação da forma de pagamento é a primeira estratégia que pode ser revista pela companhia.


Agentes que vendem seus serviços para o exterior podem aproveitar a alta do dólar para incentivar a entrada de moeda estrangeira no país. Como não se sabe quanto tempo o dólar estará em alta, é possível negociar com o agente no exterior a aplicação de descontos se o pagamento for realizado antecipadamente.


Porém essa técnica de venda só deve ser utilizada após a validação da operação, pois entende-se que com o aumento do dólar, todas as etapas logísticas e operações também aumentarão seu valor.


O congelamento do câmbio também pode ser uma estratégia interessante para os agentes de carga. Definir a taxa cambial antes do embarque, dessa forma a operação ficará protegida contra possíveis flutuações, na valorização ou desvalorização.


A negociação do Spread Cambial também pode ser utilizada, anteriormente ao embarque, é interessante conseguir uma boa negociação dessa porcentagem com fornecedores.


*O Spread cambial é a diferença de compra e venda da moeda estrangeira, os players de comércio exterior, aplicam uma porcentagem sobre a moeda do dia, com o objetivo de proteção.



Artigo escrito por Kauana Benthien A. Pacheco para a UxComex


Kauana tem seis anos de experiência no comex, é formada em Negócios Internacionais e cursa pós graduação em Big Data & Market Intelligence. É criadora da página de conteúdo sobre comércio exterior, ComexLand, onde escreve sobre economia global e comércio internacional.

8 visualizações