Como conquistar clientes da indústria farmacêutica?

Segundo uma pesquisa realizada, 8 em cada 10 brasileiros consomem algum tipo de medicamento sem prescrição médica, mais de 50 milhões de pessoas no país utilizam calmantes e soníferos e a cada 2700 habitantes existe uma farmácia.


Mas você já se perguntou qual a origem de todos esses medicamentos? E quanto o Brasil importa e exporta? Bom, se você é do Comex com certeza já!


Neste artigo será abordado dados importantes sobre o Comércio Exterior de medicamentos e produtos farmacêuticos e dicas de como conquistar esse nicho de mercado, se esse for o seu cliente ideal.



Dados de importação de medicamentos e produtos farmacêuticos


Os medicamentos e produtos farmacêuticos estão na 8ª posição de produtos mais importados pelo Brasil e representam 3,1% de todas as importações brasileiras.

Os principais países de procedência são: China, Estados Unidos e Índia, mas abaixo podemos identificar diversos outros que comercializam esses produtos ao Brasil.


Os principais estados importadores são: São Paulo, Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais e Rio de Janeiro. De 2019 para 2020 o Brasil aumentou sua compra internacional em US$164 milhões.


Dados de exportação de medicamentos e produtos farmacêuticos


Mesmo sendo um grande importador, o Brasil também exporta medicamentos e produtos farmacêuticos, porém representando apenas 0,4% de participação de todas as exportações e fica na 65ª posição de produto mais exportado.

Os principais compradores de medicamentos provenientes do Brasil são: Estados Unidos, Argentina e Espanha. Abaixo percebemos outros países que compram do Brasil:


Os principais estados exportadores foram: São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso do Sul.


A farmácia do mundo


Mesmo não sendo o principal exportador para o Brasil, a Índia é considerada a “farmácia do mundo” , isso quer dizer que possui uma enorme indústria farmacêutica.

Para ilustrar tal fato, vale mencionar que 60% da produção mundial de vacina é concentrada na Índia. E falando de vacina, todas as vacinas necessitam de insumos farmacêuticos que podem ser: água, estabilizantes, sais, proteínas, conservantes e vírus ou bactérias. Sendo 95% destes insumos importados, principalmente da Índia e na sequência China.


Como conquistar clientes da indústria farmacêutica?


Se você está lendo esse artigo e tem interessante em ter um cliente da indústria farmacêutica se atente nas dicas abaixo:


  • Entenda as peculiaridades necessárias:


Há um desafio muito grande no transporte de produtos farmacêuticos a longa distância, pois necessitam de atenção à temperatura, embalagem e tempo. Por isso, mostre ao seu possível cliente que a empresa entende do assunto. Seja expert nas peculiaridades do embarque como as condições de armazenagem, manuseio e distribuição.


  • Seja o remédio para as dores:


Uma das maiores dores da indústria farmacêutica é encontrar formas de reduzir custos em suas operações. Que tal apresentar algumas opções de benefícios fiscais? ou até mesmo realizar novos estudos logísticos que reduzem custos com terminais e/ou companhias de transporte?


  • Senso de urgência e rastreabilidade:

Seu possível cliente precisa saber que você não vai medir esforços para liberar a carga o mais rápido possível, solicitar as anuências necessárias, e sempre estar à sua disposição.

Uma das dores da indústria farmacêutica é a dificuldade em rastrear produtos, portanto capriche no follow up, faça no momento exato e com informações corretas, se possível traçando a rota como um todo.


A automatização pode ser uma grande aliada da equipe operacional de Comércio Exterior que deseja entregar informações mais rápidas aos seus clientes.


  • Procedimentos padronizados:

Enquanto não há a centralização das documentações necessárias para a importação, precisamos lidar com diversos tipos de documentos em operações do Comércio Exterior, que devem estar emitidos corretamente, pois qualquer erro pode ser passível de multa.

Por esse motivo, criar procedimentos padronizados reduzem as chances de erros e por outro lado aumentam as chances da empresa de permanecer com o cliente.


  • Big Data e avaliação de indicadores:

Gerar relatórios personalizados com estatísticas do mercado e de embarques que o cliente realizou pode ajudá-lo na tomada de decisão, portanto não meça esforços para organizar dados e transformá-los em informações úteis para seu cliente. É claro que para isso será necessário um sistema informatizado.

Lembre-se que as indústrias farmacêuticas visam levar saúde aos consumidores, portanto quanto maior o número de dados precisos que ajudam na tomada de decisão mais otimização a operação terá.


Você gostou dessas dicas? Deixe um comentário.



Artigo escrito por Kauana Benthien A. Pacheco

Kauana é formada em Negócios Internacionais e cursa pós-graduação em Big Data & Market Intelligence. É fundadora da primeira agência de marketing focada em Comércio Exterior, a ComexLand.

17 visualizações0 comentário