Carga perigosa - Quais são elas e porquê?


As mercadorias consideradas perigosas pelas autoridades podem ter riscos mínimos para o embarque se administradas seguindo todos os procedimentos e regras internacionais. Esse artigo aborda quais são as mercadorias, como classificá-las e medidas de segurança para que a logística internacional aconteça com excelência.


É considerado carga perigosa toda aquela que possui mercadoria com origem química, biológica ou radiológica que são nocivas ao meio ambiente, propriedades e seres vivos.


Para regular e criar um padrão internacional de segurança, a IMO (International Maritime Organization) criou um padrão de classificação de cargas perigosas para ser seguido por companhias de transporte, importadores e exportadores e portos e terminais.


Medidas de segurança ao embarcar uma carga perigosa


Previamente ao embarque, ocorre diversas etapas de conferência para garantir a segurança do embarque, da tripulação e do transporte.


A primeira documentação necessária é o MSDS (Material Safety Data Sheet), ou em português FISPQ (Ficha de Informação de Segurança do Produto Químico), um documento que contém os dados relativos a identificação do produto, composição, medidas de segurança, propriedades físico-químicas, reatividade e informações sobre como deve ocorrer o transporte.


A companhia de transporte realiza uma análise criteriosa para verificar se a carga pode embarcar com as demais e se complexos portuários e aeroportuários aceitam esse tipo de carga. Essa análise é realizada porque pode haver uma reação química ao misturar determinadas substâncias, causando explosão, incêndio ou corrosão.


As companhias aéreas só podem realizar o transporte desse tipo de carga, em voos cargueiros, com a mercadoria devidamente embalada e etiquetada dentro das normas da IATA (International Air Transport Association). É indicado também, incluir o número de contato para emergências no conhecimento de embarque, bem como o código e classe da mercadoria.


Classificação de Carga Perigosa:


O código e classe da mercadoria perigosa devem sempre estar presente nos conhecimentos de embarque e no CE mercante. É também indicado que o transportador rodoviário estampe a classe da mercadoria na frente, nas laterais e atrás do veículo, de modo que, seja de fácil visualização para todos os envolvidos.


Os códigos UN ou ONU, são 4 dígitos, que informam o número de série para identificação de produtos químicos. Esses códigos foram determinados pela própria ONU, por isso leva esse nome, dessa forma, todos os produtos que de alguma forma arriscam a vida humana, possuem esse código.


O International Maritime Dangerous Goods Code (IMDG), são códigos que classificam produtos que possuem substâncias consideradas perigosas, a fim de organizar e regular o transporte e logística da carga. Para cada classe há normas específicas para embalagem, acomodação e tratamentos específicos.


A classe é determinada de acordo com a característica do produto, são 9 classes, podendo existir subclasse, de acordo com a característica. São elas:


  • Classe 1: Explosivos em geral.

Substâncias que produzem grandes quantidades de gases e calor.


  • Classe 2: Gases Comprimidos, Liquefeitos, ou dissolvidos sob pressão.

Dispersam-se com facilidade no ar e, muitas vezes, não apresentam odor ou cor.


  • Classe 3: Líquidos Inflamáveis.

Geram uma reação de combustão quando em altas temperaturas.


  • Classe 4: Sólidos Inflamáveis,

Substâncias que tornam-se inflamáveis em contato com as chamas ou com a ocorrência de atrito.


  • Classe 5: Substâncias Oxidantes e Peróxidos Orgânicos,

Materiais que podem liberar oxigênio.


  • Classe 6: Substâncias Venenosas (tóxicas)

Produtos químicos capazes de causar danos à saúde, mesmo em pequenas quantidades.


  • Classe 7: Materiais Radioativos

Mercadorias cuja a energia liberada é invisível e, para a sua detecção, deve-se recorrer a aparelhos especializados. Somente a blindagem do contêiner garante que a radioatividade não se espalhe.


  • Classe 8: Substâncias Corrosivas

Esse tipo de material pode causar queimaduras e corrosões em matérias ou até mesmo na pele.


  • Classe 9: Substâncias Perigosas diversas

Produtos que, por diversas razões, não se enquadram nas demais classes, porém são considerados perigosos.



________


O embarque de cargas perigosas deve ser coordenado com muita atenção e sempre seguindo todo o regulamento, caso contrário, além de gerar um grande problema para o embarque pode também comprometer a saúde dos envolvidos, o transporte e as demais cargas.


Agora é com você, já sabe identificar uma mercadoria perigosa?

Compartilhe esse conteúdo para chegar em mais profissionais do comex!


Artigo escrito por Kauana Pacheco para


Pinho International Logistics


Kauana tem seis anos de experiência no comex, é formada em Negócios Internacionais e cursa pós graduação em Big Data & Market Intelligence. É criadora da página de conteúdo sobre comércio exterior, ComexLand, onde escreve sobre economia global e comércio internacional.


13 visualizações