Ano novo lunar - Desafios e estratégias para os players do comex durante esse grande feriado na Chin

O ano novo chinês cada ano é em uma data diferente, se inicia no primeiro dia em que a lua está na fase nova, neste ano será dia 25 de janeiro. O feriado se inicia um dia antes, na virada (24) e vai até dia 30 de janeiro, completando de 6 a 7 dias de feriado. 

Nessa data, os chineses aproveitam para visitar pontos turísticos e também viajar para visitar seus familiares em outras cidades. Ou seja, nenhum estabelecimento público ou privado fica aberto nesse período. 


Na tradição chinesa, 2020 é considerado o Ano do Rato de Metal, e segundo as tradições espera-se novas oportunidades, concretização de objetivos e crescimento profissional. É o que todos nós do comex queremos, né?


Principais desafios:

Essa época do ano, deixa todos os envolvidos do comex preocupados sobre o que pode ocorrer, abaixo será apresentado os principais desafios.


Frete inflacionado

Em época de feriados chineses, é comum que exista escalas ou rotas canceladas, isso ocorre por questões estratégicas por alguns armadores e é chamado de Blank Sailing, gerando um aumento nos valores de frete. 

O Blank Sailing garante que os preços de frete continuem elevados, pois a demanda aumenta consideravelmente, isso ocorre para que após o ano novo chinês ainda haja equilíbrio nas reservas, uma vez que como não houve produção, não há saída de mercadoria para os portos. 

Dessa forma, além do atraso por omissão em diversas rotas, como a demanda aumenta, há valores de fretes mais altos.


Tempo de produção

Como visto no tópico acima, durante o feriado, as fábricas encerraram as suas operações e não produzem nada que necessite de recurso humano. Ou seja, o lead time aumenta e traz um atraso em toda a cadeia logística, seja na entrega de bens ou de serviços.

Esse atraso ocorre, tanto na área de compras quanto na área de vendas, pois a fábrica não pode comprar os insumos que necessita, o que atrasa a produção e impede que a etapa de venda seja concluída. Para regularizar essa situação pode demorar aproximadamente 45 dias após o feriado.  


Entraves logísticos

Literalmente, tudo fecha no ano novo chinês. Não apenas as fábricas, mas todos os serviços, como a transportadora, os agentes de carga, portos, alfândega e armazéns. 

Dessa forma, há entraves em todas as etapas do processo, a produção é nula, não há transporte até o porto, não há desembaraço aduaneiro e não é possível encontrar um lugar para armazenagem nesse período.


Coronavírus

Não é apenas do comércio exterior que haverão desafios no ano novo chinês, infelizmente, um vírus chamado Coronavírus já registrou diversas mortes na China e isso é uma preocupação em nível mundial, já que os chineses viajam por todo o mundo nesse feriado. Aeroportos internacionais estão utilizando infravermelho para verificar se há passageiros com febre vindo da China.

Dicas: 

Saiba como se preparar nesse grande feriado: 

1- Avise seus clientes

Muitas pessoas no ocidente desconhecem a cultura oriental, portanto avise seus clientes que durante esse período pode existir aumento de tarifas, atrasos e demora na produção da mercadoria. Deve ser ressaltado que muitas cargas podem ficar paradas, por isso, deve existir o dobro de atenção para itens perecíveis. 

É importante também tranquiliza-los, mesmo que uma reserva seja cancelada, ela será reprogramada para seguir na próxima partida disponível.

Além de adiantar problemas que podem acontecer no momento da urgência, você ainda desenvolve o relacionamento com o seu cliente.


2- Planeje as cargas que estão chegando na China ou saindo do país

Como não há desembaraço aduaneiro, mantenha a gestão das cargas impecáveis, pois pode acontecer de algumas ficarem paradas em portos ou terminais e existir cobrança de armazenagem. 

Mais uma vez, a comunicação com o cliente é essencial. 


3- Procure por parceiros em países próximos

Nem todos os países asiáticos comemoram o ano novo nesta data, se possível encontre parceiros em outros locais que possam oferecer o produto ou serviço semelhante ao que você precisa. 

Em casos de urgência essa prática pode ser uma boa saída, por isso é bom sempre ter um plano B. 





Artigo escrito por Kauana Pacheco para a UXComex

Criadora da página de conteúdo de comércio exterior, ComexLand, Kauana tem seis anos de experiência no comex, é formada em Negócios Internacionais e cursa pós graduação em Big Data & Market Intelligence

3 visualizações